sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Ao mestre inesquecível

“Quem é infiel a sua consciência jamais quita uma dívida consigo mesmo” (A.Cury)

Acabei de ler o último livro da coleção “Análise da inteligência de Cristo - O mestre inesquecível” e tive que tomar tempo para expor  algumas palavras ao mundo sobre ele. O livro é indescritível! A coleção é indescritível e a obra desse escritor ao observar o jovem galileu e sua vida é ímpar. Você precisa ler esse livro.

Somos um mundo complexo onde podemos analisar a célula microscopia e dar um zoom na mais minúscula forma de vida existente em nosso planeta. Podemos olhar nossos céu em direção ao infinito universo e ver as fotos das mais remotas áreas do espaço com galáxias a milhões de anos luz. Podemos saber de tudo a qualquer momento sobre qualquer assunto apenas clicando no doutor Google e mesmo assim, somos leigos ao conhecer a obra prima do Grande Criador da vida. Nós mesmos.

Quem somos nós? Quantas pessoas realmente caminharam no solo  da alma humana para mapear um pouco de si e do outro? O mestre inesquecível veio ao mundo para nos dar um aula. Não fez faculdade, não criou uma ong, não se armoucom um exército. Apesar de se tornar popular não abraçou a fama. Morreu preso na cruz, mas em seu coração e em sua mente viveu livre até o último instante. Que lição de vida. Ofereceu tudo o que tinha e não pediu nada em troca. Fechou os olhos neste mundo e mesmo em seus ultimos suspiros compreendeu, perdoou, acolheu e deu esperança para os desesperançados.

O que tudo isso provocou em mim? Poucas pessoas sabem o quanto adoeci no últimos anos. Acumulei diversos sintomas da Síndrome do Pensamento Acelerado. O mundo complexo exige de mim mais do que eu posso oferecer. Até mesmo aqueles que deveriam me proteger me lançaram em mares tempestuosos. Ao longo de certo tempo matei três pessoas especiais que viviam dentro de mim. O mensageiro, o Desbravador e o eu. Sem valor, desacreditado e rigorosamente castigado, nunca imaginei que as doenças da alma poderiam me atingir. Sintomas de doenças psicossomáticas se acumularam. Minha qualidade de vida decaiu, os sonhos se fecharam, a coragem se encerrou no guarda roupa do meu quarto e me tornei apenas mais um em meio de 7 bilhões de pessoas. Com a autoestima estraçalhada, jamais pensei que a liderança poderia se apagar. Perdi a amizade da pessoa mais importante deste mundo, a minha! Desde então busco auxílio para uma virada de jogo. A vida é um grande algorítimo onde nem tudotem um fim se.

O recomeço não é como se espera. Na maioria das vezes,  os nuances da vida pioram antes que comecem a melhorar. O grande desafio é: Como transformar lágrimas em sorrisos, pressão psicológica em paz interior e derrota em vitória? Ser humano nunca me pareceu ser tão insensato, desalentador e perigoso. Mas houve um Deus que ousou pisar em nossa história e se tornou o homem mais feliz na terra dos infelizes. Nunca na história alguém quis ser tão humano quanto o filho de Deus. Poucas pessoas em minha história me fizeram repensar e aceitar a vida como ela é como o filho do Pai do céu.

A arte de pensar. Cristo nos ensinou a arte de pensar. Reeditar as zonas de conflito, rever nossas ações, cuidar das emoções e impedir que se trasformem em um acúmulo de lixo. A arte de pensar com clareza é uma escultura que devemos lapidar por toda a nossa vida. Nunca será completa pois a vida se organiza e desorganiza constantemente. Mas sempre que nos esforçarmos para trabalha-la, nos mostrará diferentes, emocionantes e construtivas formas de ver o belo, o seguro e o digno.

Tem tanta coisa que eu gostaria escrever neste texto, de lições que aprendi com esse livro e o autor da vida que o postpoderia se estender por horas e horas. Mas o vital é que estou aprendendo a resgatar a beleza da vida aos poucos. Mesmo depois de minhas humilhações e derrotas estou recomeçando a olhar a vida com novos olhos. Estou tentando ser fiel a minha consciência mesmo quando ela apresenta falhas. No livro descobri que mesmo diante dos revezes interiores, ainda somos insubstituíveis até quando esquecemos de nós mesmos. A vida é um presente em todos os momentos. Nos bons, nos maus, e nos momentos sublimes. Pelo menos foi isso que Cristo tem me ensinado em sua biografia e por isso ele tem se tornado para mim, um mestre inesquecível…

0 comentários:

Postar um comentário

 
;